KPIs de suprimentos: quais são os principais e como acompanhar?

William Deming, estatístico americano, disse certa vez que “aquilo que não é medido não pode ser gerenciado”. Essa importante constatação nos faz perceber a relevância de se monitorar o desempenho empresarial, em especial os indicadores de suprimentos.

Acompanhar a eficiência da cadeia de suprimentos é uma estratégia vital no atual contexto de mercado, uma vez que essa rede de negócios é a responsável por todo o processo produtivo — que vai da aquisição de matérias primas à entrega ao consumidor final.

Desse modo, é importante que os diretores saibam manter as suas cadeias de suprimentos em perfeito funcionamento, o que se consegue por meio dos indicadores de desempenho (KPIs). Veja, a seguir, os principais KPIs para supply chain management!

KPIs de suprimentos: entenda o conceito

A sigla KPI deriva do inglês Key Performance Indicators, que pode ser traduzida como indicadores-chave de performance. Em um modo didático, pode-se afirmar que eles são os indicadores de desempenho estratégicos, os quais ajudam a mensurar resultados de maneira mais ágil e segura.

No caso dos KPIs de suprimentos, temos uma série de indicadores que auxiliam o gestor a visualizar e controlar, com eficiência, o desempenho de sua gestão de suprimentos, isto é, assegurar que os resultados alcançados estão de acordo com o planejamento estratégico.

Os principais indicadores de suprimentos

Conforme mencionado, não é possível alcançar uma cadeia de suprimentos eficiente sem um processo extremamente eficiente de gestão. Monitorar as ações e os resultados é imprescindível para identificar falhas e implementar planos de correção na hora certa.

Os indicadores de suprimentos são instrumentos interessantes e úteis nesse processo. Ao analisá-los, o gestor alcança uma visão mais sistêmica de todas as etapas de sua cadeia e consegue adotar estratégias que aumentam a sua eficiência. Conheça os principais indicadores:

Lead time

O lead time é um indicador que monitora e avalia o tempo utilizado entre a solicitação de compra de algum insumo e o atendimento do pedido.

Destaca-se que o foco desse indicador vai muito além da mensuração do tempo utilizado entre o pedido e a entrega. Isso porque ele visa entender, de fato, a demora para que uma mercadoria passe por todas as etapas da cadeia de suprimentos.

Quando um negócio tem um lead time alto, torna-se importante adotar estratégias que simplifiquem as ações e as tornem mais rápidas, ou buscar estratégias alternativas para não faltar insumos em momentos de variação inesperada de produção.

Custo dos suprimentos

Conhecer o percentual dos custos de suprimento em relação às vendas da corporação é o objetivo desse indicador. A cadeia de suprimento é um dos principais custos das empresas, principalmente nas indústrias e, para que o lucro seja satisfatório, eles precisam ser controlados.

Em um contexto de busca por redução de gastos, acompanhar esse KPI pode ser o diferencial de seu negócio. Isso porque ele permite que os cortes de gastos sejam realizados de maneira eficiente e sem comprometer o desenvolvimento de toda a rede de suprimentos.

Prazo médio de pagamento

Para que se alcance uma cadeia de suprimentos eficiente, é importante conhecer o prazo médio que a empresa precisa para quitar os pagamentos junto aos seus fornecedores. Isso, além de contribuir para a saúde financeira do negócio, garante um bom relacionamento com os parceiros.

Quando tal indicador é utilizado, a empresa consegue monitorar com mais qualidade o seu fluxo de caixa e o próprio ciclo financeiro. Além disso, essa informação auxilia na tomada de decisões relacionada ao capital de giro.

Índice de devoluções

Um dado relevante para o aprimoramento da rede de suprimentos é o índice de devoluções. Há inúmeras razões para que um produto seja devolvido, sendo essencial que o gestor tenha ciência da quantidade dessas devoluções em determinado período.

Ao comparar o índice de produtos devolvidos com a quantidade de vendas realizadas, é possível, por exemplo, identificar alguma falha na produção, erro de estratégia de marketing e até a necessidade de se substituir algum fornecedor.

Assim sendo, pode-se observar que esse é mais um KPI imprescindível para as empresas que desejam aperfeiçoar os seus processos e entender melhor os erros que provocam a insatisfação de seus clientes.

Saving

O saving é um indicador que merece destaque quando o tema é o aumento da produtividade e eficiência da cadeia de suprimentos, principalmente no que diz respeito aos custos necessários para que todos os processos sejam devidamente executados.

Ele é utilizado para indicar o valor que o negócio conseguiu economizar, por meio de uma comparação entre os orçamentos realizados e as compras efetivadas.

Além dessa aplicação, podemos observar que o saving também se aplica aos processos. Destaca-se que, quando um produto é adquirido para permanecer no estoque até determinado mês, mas, por meio de uma gestão de fornecedores eficaz, consegue ser entregue próximo a esse prazo, há a redução de gastos com armazenagem, isto é, o saving de tempo e de dinheiro é menor.

Risco dos fornecedores

Acompanhar o risco que um fornecedor pode trazer ao negócio é de grande importância para o desenvolvimento empresarial. Com a globalização e o aumento da concorrência, muitos fornecedores (nacionais e internacionais) atuam no mercado, sendo imprescindível atestar a sua confiabilidade e qualidade.

Por essa razão, esse pode ser apontado como um KPI estratégico para a gestão da cadeia de suprimentos, visto que permite um monitoramento eficaz dos contratos e das relações com fornecedores.

O monitoramento da cadeia de suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos é um processo essencial e complexo, demandando experiência e habilidade por parte dos gestores responsáveis.

Os indicadores apresentados são, sem dúvidas, excelentes ferramentas de monitoramento. No entanto, é preciso enfatizar que não são os únicos. Existem diversos KPIs e escolher os mais adequados é uma tarefa que exige uma análise minuciosa das necessidades e possibilidades da corporação.

O ideal é que o gestor seja coerente e não utilize indicadores em excesso, posto que a coleta de informações de maneira exagerada pode dificultar a gestão e a interpretação dos dados. Da mesma maneira, utilizar apenas um (ou poucos) indicadores pode ser ineficiente e não contribuir para o alcance dos resultados esperados.

Dessa forma, é essencial mapear os pontos que representam riscos e encontrar os indicadores que permitem a neutralização desses problemas. Lembrando que as atividades que são de responsabilidade de mais de uma empresa devem ser gerenciadas e controladas juntamente a esse parceiro de negócio.

Seguindo essas premissas, o resultado alcançado será uma rede de suprimentos muito mais eficiente. O gestor conseguirá monitorar o desempenho, identificar áreas que demandam mais cuidados, elevar a motivação dos colaboradores e aperfeiçoar a comunicação e as finanças empresariais.

Discutir e compreender a importância dos indicadores de suprimentos é essencial para o sucesso empresarial. Isso porque fazer com que toda a rede de abastecimento funcione de maneira produtiva, eficiente e com redução de custos é o que diferencia as empresas de sucesso no mercado.

Gostou deste material? O que acha de compartilhá-lo em suas redes sociais? Seus amigos também podem se interessar pelo tema!

Cial D&BKPIs de suprimentos: quais são os principais e como acompanhar?

Posts Relacionados

8 habilidades imprescindíveis de um gerente de compras

Em um mercado cada vez mais globalizado e dinâmico, o gerente de compras tem se tornado um profissional estratégico e fundamental para o desenvolvimento de uma organização. Por ser a principal conexão do negócio com outras empresas, a sua atuação deve ser extremamente eficiente. Dentro de um contexto de otimização de custos, quando um gerente

Por que a sua empresa precisa de um RAF?

Em um mercado globalizado e com o crescimento da atividade empresarial em todo o mundo, contratar um bom fornecedor pode ser um dos maiores desafios da atualidade. Os riscos existentes na contratação incorreta de um parceiro de negócio são devastadores e justificam a necessidade de se aprofundar as análises e ter o apoio de documentos que auxiliem