Futuro do Supply Chain: digitalização para mais eficiência

A transformação digital e as novas tecnologias utilizadas pela Indústria 4.0 vêm modificando a forma de fazer negócios, assim como a cadeia de suprimentos. O futuro do Supply Chain está sendo moldado a partir do uso de uma série de plataformas e aplicativos que combinam a Internet of Things (IoT) com a Inteligência Artificial (AI), blockchain e o uso da nuvem.

O impacto dessas mudanças na logística é significativo! Tendo como referência a análise de dados e a transparência, o Supply Chain digital vem para garantir que os serviços sejam realizados de maneira muito mais confiável, gerando uma transformação em métodos, até pouco tempo atrás, tradicionais.

A cadeia de suprimentos do futuro, e que está sendo construída desde agora, é baseada no uso da inovação, tendo como foco maior eficiência e processo adequados ao compliance! Confira, neste artigo, como a digitalização pode aumentar a eficiência do seu negócio!

O que é o Supply Chain digital?

Os desafios para o setor de Supply Chain são inúmeros! Quando se trata de burocracia, existem muitos processos que necessitam da digitalização para que seja construído um avanço e uma simplificação nos negócios da cadeia de suprimentos.

Com o Supply Chain digital, tarefas manuais e procedimentos registrados em documentos físicos são transformados em informações virtuais, o que possibilita a conexão e troca de dados — e alimenta uma rede que permite avaliações claras do status de um negócio.

O potencial da cadeia de suprimentos digital

Ao se pensar na otimização da cadeia de suprimentos, o caminho mais claro a ser seguido surge com o uso das tecnologias como forma de melhorar a eficiência dos serviços e aumentar a flexibilidade dos atendimentos.

Um levantamento recente mostra que ao se analisar algumas áreas de negócio pôde-se perceber que a cadeia de suprimentos possui um nível de digitalização baixo — de apenas 43%. A pesquisa mostrou que outras áreas são priorizadas ao se pensar no uso das ferramentas da Indústria 4.0 — conceito que apareceu pela primeira vez em 2011, na principal feira de automação mundial, a Hannover Messe International (HMI).

Acontece que, para os fornecedores, a utilização de soluções digitais nos processos logísticos gera uma ruptura no comportamento, mas abre espaço para a inserção de ferramentas que asseguram melhorias significativas nas operações. Aliás, 90% dos empresários brasileiros acreditam que a digitalização oferece boas oportunidades. Da mesma forma, a digitalização auxilia na tomada de decisão estratégica — melhorando tanto o nível de serviços e gerando redução de custos.

Os benefícios da digitalização na cadeia de suprimentos

São inúmeros os benefícios do uso de recursos digitais como forma de melhorar os processos do Supply Chain. É importante destacar:

  • a transparência nos processos logísticos;
  • automação das operações;
  • tomada de decisão analítica;
  • flexibilidade no atendimento;
  • maior eficiência dos serviços.

A Indústria 4.0 abre um amplo leque de oportunidades para as empresas, que podem utilizar da tecnologia como ferramenta para aprimorar a sua forma de atuação!

Isso acontece porque uma das necessidades inerentes do momento atual é a da digitalização como solução para melhorar a transparência e aumentar a visibilidade dos procedimentos ligados à logística e também à cadeia de suprimentos — vide o aumento dos investimentos em compliance.

A digitalização, como parte do futuro do Supply Chain, torna possível o acompanhamento em tempo real dos processos da manufatura e uma melhora na logística, que enfrenta tantos desafios no Brasil.

Com esse tipo de método, é viável simular cenários, avaliar possíveis impactos e ponderar sobre o que pode vir a acontecer em cada etapa da logística.

Sob o viés da gestão, com a digitalização aplicada na cadeia de suprimentos, as demandas apresentadas pelos clientes, sob a forma de pedidos, são inseridas em plataformas online, que abrem espaço para a oferta de serviços digitais, colocando transportadoras em conexão direta com as demandas que são disponibilizadas em tempo real.

Como a digitalização em Supply Chain funciona na prática?

A cadeia de suprimentos deve se beneficiar dos processos de globalização, assim como da eliminação de fronteiras físicas que limitam tanto a atuação de uma empresa de transportes, quanto das companhias que necessitam dos serviços oferecidos para o bom funcionamento da cadeia de suprimentos.

Na prática, e com a globalização, a cadeia de suprimentos não mais se limita a um país. Distribuidores, clientes e fornecedores são parte de um complexo e interconectado sistema.

Para tal, o uso de sistemas de Enterprise Resource Planning (ERP) contribui para a melhora do Supply Chain, principalmente com a análise de dados que permite uma visão ampla e geral da cadeia produtiva. Mas não é o suficiente!

É com a digitalização combinada também ao uso dos softwares de Supplier Relationship Management (SRM) que é possível tirar máximo proveito da automatização dos processos e do planejamento de pedidos. Esse planejamento digitalizado, ligado a análises preditivas, permite o planejamento adequado e isso garante uma alta porcentagem de atendimentos aos pedidos, sem riscos inerentes para excessos.

A digitalização na cadeia de suprimentos, dessa forma, contribui para:

  • otimizar os processos da logística;
  • evitar o excesso de estoque e permitir a adequada reposição da cadeia de suprimentos;
  • gerar procedimentos apurados para a reposição de estoques;
  • acompanhar as demandas do Supply Chain por meio de processos automatizados.

Neste momento, até mesmo as pequenas e médias empresas (PMEs) podem se beneficiar dos softwares de gestão, que estão disponíveis como Software as a Service (SaaS) — com processamento simplificado e armazenamento de dados na nuvem.

Com o aumento da complexidade dos processos da cadeia de suprimentos moderna, não digitalizar o estoque e os processos da logística afeta a sobrevivência de um negócio!

Qual o futuro do Supply Chain?

Uma pesquisa indica que 95% das empresas ainda não tiram máximo proveito do potencial das tecnologias de digitalização, aplicadas na cadeia de suprimentos. Além disso, 75% reconhecem o potencial para redução de custos e benefícios com a inserção da análise de dados, uso da nuvem e IoT no Supply Chain, mas afirmam que existem desafios para a sua adoção.

Apostar na digitalização do Supply Chain aumenta a eficiência da cadeia de suprimentos, com o uso da análise de dados. Trata-se de uma aposta que aumenta a rentabilidade de um negócio e reduz os desperdícios, melhorando a eficiência do negócio.

Com maior conectividade e a colaboração entre diversos departamentos é possível encontrar maior transparência e segurança para as informações das companhias, que devem seguir rígidos padrões de compliance no tempo da modernidade.

Monitorar processos diversos permite a melhora da performance em todas as áreas da empresa, até mesmo na gestão de fornecedores internacionais. Por isso, a conectividade por meio do blockchain, a IoT, além do uso de softwares de gestão, são parte obrigatória da jornada digital na cadeia de suprimentos!

Sua empresa está preparada para o futuro do Supply Chain? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e divulgue a importância da digitalização na cadeia de suprimentos!

 

Rock ContentFuturo do Supply Chain: digitalização para mais eficiência

Posts Relacionados

Fornecedores dropshipping: como negociar?

Como driblar o impacto dos custos de logística no mercado brasileiro se eles representam quase 13% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, considerando transporte, serviços administrativos, armazenagem e estoque? O índice, apresentado pelo Instituto de Logística e Supply Chain (Ilos), parece ainda mais alto quando comparado ao dos Estados Unidos (7,8% do PIB). O

Como a escolha do fornecedor impacta a satisfação do cliente final?

Alcançar a satisfação do cliente final é um dos grandes desafios das empresas contemporâneas. Isso porque, em um mercado altamente disputado, cliente satisfeito significa boas referências – ou seja: uma boa reputação. Há muitas variáveis que influenciam essa imagem que os clientes (ou potenciais clientes) constroem ao buscar uma empresa. Porém, é grave que muitos gestores e